Aquecimento Global: como sabemos que está ocorrendo?

Todo mundo em algum momento da vida já ouviu falar sobre o efeito estufa e aquecimento global. E as infinitas discussões de o planeta está aquecendo ou não está aquecendo. Mas afinal de contas…

 

O que é o efeito estufa?

Você já deve ter ouvido falar alguma vez na sua vida que o planeta está aquecendo e que a culpa disso é do famigerado efeito estufa. Mas não o culpe, ele não tem culpa de nada, juro!

O efeito estufa é algo totalmente natural do planeta. É ele que permite que a temperatura da Terra possua uma temperatura média em torno de 15 ºC permitindo uma condição favorável a muitas formas de vida! (Sim, eu sei que existe lugares muuuuito mais quentes que isso, mas existe também lugares muuito mais frios, por isso dizemos a temperatura média)

efeito estufa
Entenda como funciona o efeito estufa

 

O efeito estufa acontece pois existe gases na nossa atmosfera chamados gases de efeito estufa, esses gases tem a propriedade de reter calor.

Os principais gases de efeito estufa são: o vapor d’água (H2O) – sim, isso mesmo -, o dióxido de carbono (CO2) – o mais famoso -, o metano (CH4) – adoram falar sobre os gases da vaca -, o óxido nitroso (N2O), o ozônio (O3) – a famosa camada de ozônio -, o hexafloureto de enxofre (SF6), os clorofluorcarbono (CFCs) – substancia artificial, muito utilizada nos aerossóis -, os hidrofluorcarbonos (HFCs) e os perfluorcarbonos (PFCs).

 

OK, se o efeito estufa é algo natural da Terra. Porque culpam ele pelo aquecimento global?

Acontece que o efeito estufa natural foi potencializado pela atividade humana, isso porque as emissões de gases de efeito estufa ocorrem praticamente em todas as atividades humanas e setores da economia. Por cerca de mil anos antes da Revolução Industrial, a quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera permaneceu relativamente constante. Entretanto desde então, a concentração de vários gases com efeito de estufa aumentou. A quantidade de dióxido de carbono, por exemplo, aumentou em mais de 30% desde os tempos pré-industriais e ainda está aumentando a uma taxa sem precedentes de, em média, 0,4% ao ano, principalmente devido à combustão de combustíveis fósseis e desmatamento.

O Observatório Mauna Loa, no Havaí, nos últimos anos tem medido a concentração de CO2 média global da atmosfera, e podemos perceber que as concentrações de CO2 tem aumentado.

Este gráfico, baseado na comparação de amostras atmosféricas contidas em núcleos de gelo e medidas diretas mais recentes, fornece evidências de que o CO2 atmosférico aumentou desde a Revolução Industrial. Fonte: Vostok ice core data/J.R. Petit et al.; NOAA Mauna Loa CO2 record.)

 

O gráfico acima mostra os níveis de CO2 medidos no Observatório, nos últimos anos, com o ciclo sazonal médio removido. Adaptado de climate.nasa.gov

Então, vamos lá, você tem uma quantidade de gases na atmosfera, capaz de reter calor, que mantém a temperatura média do planeta. Se você aumentar a quantidade desses gases, logo você aumenta a capacidade de reter calor, quanto mais calor você retém, mais quente fica, e voilà: aquecimento global!

Até o momento, a temperatura média da Terra aumentou cerca de 1ºC desde a Revolução Industrial, o que já provocou algumas mudanças manifestas no clima do planeta como o derretimento de glaciares e de parte da calota de gelo dos polos, um aumento do nível do mar, a desertificação, e o aumento de frequência e intensidade de eventos climáticos extremos como secas e enchentes.

 

Curiosidade:

É normal quando falamos de aquecimento global focarmos no CO2. E é normal nos questionarmos: e os outros gases não são importantes? Acontece que o foco principal é o CO2, pois os pesquisadores da área trabalham com algo chamado CO2 equivalente.

O que isso quer dizer? CO2 equivalente (CO2e)  é uma medida internacionalmente padronizada de quantidade de gases de efeito estufa (GEE) como o dióxido de carbono (CO2) e o metano.  O dióxido de carbono equivalente é o resultado da multiplicação das toneladas emitidas do GEE pelo seu potencial de aquecimento global. Por exemplo, o potencial de aquecimento global do gás metano é 21 vezes maior do que o potencial do CO2. Então, dizemos que o CO2 equivalente do metano é igual a 21.


Referências

BARCELLOS, C.; HACON, S. DE S. Um grau e meio. E daí? Cadernos de Saúde Pública, v. 32, n. 3, 2016.

GRIBBIN, J. Hothouse earth: the greenhouse effect & Gaia. [s.l.] Bantam, 1990.
IPCC. : The Climate System: an overview. [s.l.] IPCC, 2001.
IPCC. Fifth Assessment Report: Climate Change (AR5). [s.l: s.n.].
MCT. Efeito estufa e a convenção sobre mudança do clima: MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Brasilia, DF: [s.n.].

 

 

Deixe seu comentário