Ciência às Seis e Meia: O Intrigante Mundo da Luz

No mês de maio é comemorado o Dia Internacional da Luz, uma iniciativa global e coordenada pela UNESCO, com a finalidade de valorizar a importância da luz em diversos setores como a ciência, arte, cultura, comunicação, medicina e, claro, na energia. A data foi instituída em 2015, após as comemorações do Ano Internacional da Luz.

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência assim como outras sociedades científicas parceiras são nodos do Dia Internacional da Luz no Brasil, promovendo diversos eventos e atividades de divulgação científica em instituições de ensino, centros de ciência e museus, incentivando a reflexão sobre a luz, elemento presente em todos os âmbitos de nossas vidas.

Seguindo a programação da divulgação científica sobre a luz, a SBPC/RJ abordara, no dia 02/05 às 18h30, o intrigante e incrível mundo da luz. E, para isso, iremos contar com a presença do físico Luiz Davidovich, presidente da Academia Brasileira de Ciência (ABC) e pesquisador do Instituto de Física/UFRJ. Davidovich irá discutir algumas das propriedades mais intrigantes da luz, como a dualidade onda-corpúsculo, introduzindo o conceito de fóton.

Luiz Davidovich também apresentará o funcionamento de um laser e a rápida evolução desse dispositivo desde sua demonstração inicial na década de 1960 e fará ainda algumas observações sobre novos efeitos que têm sido observados em laboratórios ópticos, envolvendo fortes correlações entre pares de fótons — fenômeno chamado de “emaranhamento” — e experimentos com fótons únicos, com possíveis aplicações em comunicação e computação.

Comentando a importância dos estudos das propriedades da luz, Luiz Davidovich explica que foi por meio deles que se chegou a uma nova teoria da natureza no início do século 20: a teoria dos quanta.

“Inicialmente desenvolvida por jovens curiosos e apaixonados pela nova física que descobriam, mas sem nenhuma ideia sobre possíveis aplicações, a teoria dos quanta deu origem a tecnologias que revolucionaram nosso cotidiano”, afirma. “O laser, demonstrado pela primeira vez em 16 de maio de 1960, permitiu novas descobertas científicas e um grande número de aplicações: leitores de códigos de barras, cirurgias para catarata, produção de microprocessadores, jogos eletrônicos, DVDs, medição de grandes distâncias, análise da atmosfera, corte e solda de metais na indústria”, conclui. Por isso mesmo, o dia 16 de maio foi definido pela UNESCO como Dia Internacional da Luz.

 

Ciências às Seis e Meia

O projeto Ciência às Seis e Meia é um ciclo de palestras de grandes cientistas para públicos não especializados. Criado nos anos 80 pela Regional Rio de Janeiro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), tornou-se programa indispensável para quem gosta de conhecer novas ideias e perspectivas nas mais diversas áreas do conhecimento.

Para o ano de 2018, o Ciência às Seis e Meia é realizado em parceria com o Museu do Amanhã e ocorre na primeira quarta-feira do mês, sempre às seis e meia.

Ciência às Seis e Meia é organizado pela SBPC – RJ e SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, em  parceria com o Museu do Amanhã e o site de divulgação científica A Ciência Explica.

 

Inscrições gratuitas

Ciência às Seis e Meia: O Intrigante Mundo da Luz

Dia 02/05 às 18h30

Local: Observatório do Amanhã, Museu do Amanhã – Praça Mauá, RJ.

Evento no Facebook

Link para inscrição no Museu do Amanhã

Você também poderá gostar:

comentários

Sidcley Lyra

Formado em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia pela UFRJ no ano de 2017. Tenho experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Microbiologia Ambiental. Além dos estudos que resultou no TCC, participei de alguns projetos de popularização da ciência, como o Cineclube Biofilme e o Ciência em Jogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: