Arara do desenho “Rio” entra em extinção

Esse texto foi escrito por Thiago A. Leão-Pires, mestre e doutorando em Ecologia pela UNICAMP.

1Ficção. Cena da animação Rio, mostrando seu protagonista “Blu”, o ultimo espécime macho de ararinha-azul do enredo.

Todos, ou pelo menos a maioria de nós, já vimos ou ouvimos falar da animação Rio1. Recentemente, foi descoberto que algumas das mais raras e maravilhosas espécies de pássaros do mundo – incluindo um dos maiores símbolos da fauna brasileira, a ararinha-azul2 (Cyanopsitta spixii), espécie que inspirou o filme de animação Rio – foram extintas na natureza. No filme, “Blu”1, nome dado a ararinha-azul2 macho que vive em cativeiro nos Estados Unidos, é levada de volta ao Brasil, pois é o último representante macho da espécie, e assim precisa ser trazido até o Rio de Janeiro, onde há a última fêmea viva, com o objetivo de realizar o acasalamento entre os espécimes, na tentativa de salvar a espécie.

Infelizmente, não muito longe da realidade, um novo estudo científico realizado durante 8 anos pela “BirdLife International”, responsável pela classificação de aves na União Internacional para a Conservação da Natureza (a sigla em inglês, IUCN), e publicado na revista cientifica “Biological Conservation”, avaliou se 51 espécies de aves pouco avistadas na natureza realmente entraram em extinção na última década. Infelizmente, o estudo revelou que pelo menos oito espécies de aves deverão ser adicionadas à lista de extinções confirmadas ou suspeitas. Esta lista condenada inclui ararinha-azul2, além do Limpa-folha-do-nordeste (Philydor novaesi) e o poo-uli (Melamprosops phaeosoma), todos os quais parecem estar totalmente extintos, ao menos na natureza. No caso da ararinha-azul2, seu último avistamento nas florestas brasileiras foi no ano 2000.

2A arararinha-azul (Cyanopsitta spixii) em cativeiro, declarada como extinta em natureza segundo novo estudo. Foto: SAVE Brasil

Os humanos, claro, são os principais suspeitos das recentes extinções. É possível apontar que a maioria dessas espécies foram extintas como resultado direto ou indireto do desmatamento, fragmentação e das perdas de habitat no Brasil e em outras regiões da América do Sul. No entanto, embora tenha sido extinta em natureza, ainda resta uma esperança para a ararinha-azul2. Cerca de 170 indivíduos permanecem vivos em cativeiro, em criadouros pelo mundo todo, sendo que dois deles estão localizados no estado da Bahia. Assim, existe a real e formidável possibilidade de programas de reprodução em cativeiro e soltura dessa espécie em um futuro próximo.

 

*Nota do editor:

Desde 2012,  o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) publicou o Plano de Ação Nacional a Conservação da Ararinha-azul (PAN Ararinha-azul), que tem como objetivo o aumento da população manejada em cativeiro e a recuperação do habitat de ocorrência histórica da espécie, visando à sua reintrodução na natureza.

Em junho, deste ano (2018), o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, assinou um acordo com organizações  conservacionistas da Bélgica (Pairi Daiza Foundation) e da Alemanha (Association for the Conservation of Threatened Parrots), para que ocorra a migração de 50 ararinhas azuis para o Brasil no primeiro trimestre de 2019.

Para que os animais sejam recebidos no país, as duas organizações européias (Association for the Conservation of Threatened Parrots e Pairi),irão construir também um centro de reintrodução da espécie no município de Curaçá (BA), e a partir daí as primeiras solturas poderão ser feitas. Espera-se que até 2022 a ararinha azul seja reintroduzida com sucesso na natureza.


 

Artigo de divulgação cientifica baseado no original em inglês: Blue Parrots That Inspired The Movie “Rio” Are Now Extinct In The Wild.

 

Apoiadores do A Ciência Explica

  1. Leandro Lobo
  2. Luiz Figueira

Obrigado por apoiarem nosso site através do financiamento coletivo!

Apoie você também e ganhe recompensas.

Não pode ajudar financeiramente? Compartilhar nossos posts nas redes sociais e nos seguir já ajuda muito!

Você também poderá gostar:

comentários

About Equipe Ciência Explica

Somos um site de divulgação científica com objetivo difundir a ciência de uma maneira fácil e divertida para que todos consigam compreender. Nos comprometemos em produzir e transmitir conteúdos de qualidade!

View all posts by Equipe Ciência Explica →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *