Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina 2017: Laureados, publicações e curiosidades!

Prêmio Nobel  é um conjunto de prêmios internacionais anuais concedidos, em várias categorias por comitês suecos e noruegueses, em reconhecimento aos avanços culturais e/ou científicos. O Prêmio Nobel é amplamente considerado como o mais prestigioso prêmio disponível nos campos da literatura, medicina, física, química e paz. A Academia Real das Ciências da Suécia, em Estocolmo, concede os prêmios de Física e Química e a Assembleia do Nobel do Instituto Karolinska atribui os prêmios de Fisiologia ou Medicina. E cada laureado, recebe uma medalha de ouro, um diploma e uma quantia em dinheiro, que é decidida pela Fundação Nobel.

Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina

No prêmio nobel de fisiologia e medicina, já foram laureados grandes cientistas como Sir Alexandre Fleming pela sua descoberta da penicilina e seu efeito curativo em várias doenças infecciosas, James Watson pela sua descoberta sobre a estrutura molecular dos ácidos nucleicos e seu significado para a transferência de informações em material vivo. E Robert Koch pelas suas investigações e descobertas em relação à tuberculose. Dentre vários outros grandes cientistas que já foram contemplados com esse prêmio.

O relógio circadiano adapta nossa fisiologia às diferentes fases do nosso dia. Nosso relógio biológico ajuda na regulação dos padrões de sono, comportamentos de alimentação, liberação de hormônio, pressão sanguínea e temperatura do corpo. Imagem adaptada[1]

Neste ano de 2017 os laureados foram Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young pela descoberta dos mecanismos moleculares que controlam o ritmo circadiano. Basicamente, a nova descoberta consegue explicar como que animais e plantas adaptam seu ritmo biológico a ponto de sincronizar com as mudanças do ciclo diário, como a variação de luz, temperatura, ventos e marés entre o dia e a noite.

Algumas das publicações dos laureados sobre o tema:

Zehring, W.A., Wheeler, D.A., Reddy, P., Konopka, R.J., Kyriacou, C.P., Rosbash, M., and Hall, J.C. (1984). P-element transformation with period locus DNA restores rhythmicity to mutant, arrhythmic Drosophila melanogaster. Cell 39, 369–376.

Bargiello, T.A., Jackson, F.R., and Young, M.W. (1984). Restoration of circadian behavioural rhythms by gene transfer in Drosophila. Nature 312, 752–754.

Siwicki, K.K., Eastman, C., Petersen, G., Rosbash, M., and Hall, J.C. (1988). Antibodies to the period gene product of Drosophila reveal diverse tissue distribution and rhythmic changes in the visual system. Neuron 1, 141–150.

Hardin, P.E., Hall, J.C., and Rosbash, M. (1990). Feedback of the Drosophila period gene product on circadian cycling of its messenger RNA levels. Nature 343, 536–540.

Liu, X., Zwiebel, L.J., Hinton, D., Benzer, S., Hall, J.C., and Rosbash, M. (1992). The period gene encodes a predominantly nuclear protein in adult Drosophila. J Neurosci 12, 2735–2744.

Vosshall, L.B., Price, J.L., Sehgal, A., Saez, L., and Young, M.W. (1994). Block in nuclear localization of period protein by a second clock mutation, timeless. Science 263, 1606–1609.

Price, J.L., Blau, J., Rothenfluh, A., Abodeely, M., Kloss, B., and Young, M.W. (1998). double-time is a novel Drosophila clock gene that regulates PERIOD protein accumulation. Cell 94, 83–95.

Curiosidades:
  • Entre os anos de 1901 e 2017 já foram prêmiados 108 Prêmios Nobel de Fisiologia ou Medicina.
  • 39 Prêmios de Medicina foram concedidos apenas a um Laureado.
  • 12 mulheres receberam o Prêmio de Medicina até agora.
  • 32 anos era a idade do mais novo vencedor da medicina, Frederick G. Banting, que recebeu o Prêmio de Medicina de 1923 pela descoberta de insulina.
  • 87 anos era a idade do mais antigo vencedor de medicina, Peyton Rous, quando recebeu o Prêmio de Medicina em 1966 por sua descoberta de vírus indutores de tumores.
  • 58 é a idade média dos Prêmios Nobel em Fisiologia ou Medicina no ano em que foram premiados.

Referências:

[1] The 2017 Nobel Prize in Physiology or Medicine – Press Release. Disponível em: <https://www.nobelprize.org/nobel_prizes/medicine/laureates/2017/press.html>. Acesso em: 5 out. 2017.
The Nobel Prize in Physiology or Medicine. Disponível em: <https://www.nobelprize.org/nobel_prizes/medicine/>. Acesso em: 5 out. 2017.

Você também poderá gostar:

comentários

About Luiza Toledo

Formada em Ciência Biológicas: Microbiologia e Imunologia pela UFRJ (2016), atualmente faz mestrado na FIOCRUZ em Saúde Publica e Meio Ambiente, na área de gestão e saneamento ambiental.

View all posts by Luiza Toledo →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *