5 livros que os apaixonados por ciência precisam ler!

Existem várias formas se aprender um pouco sobre ciência, uma delas é com livros. E eu não digo livros didáticos, ou acadêmicos! E sim, aqueles livros em que o autor consegue passar uma informação importante ou difícil com facilidade e contanto uma história que prende o leitor do inicio ao fim.

 

1. Pandemias: a humanidade em risco

Autor: Stefan Cunha Ujvari

Sinopse: Os cientistas temem que a humanidade seja vítima de uma pandemia capaz de matar dezenas e até centenas de milhões de pessoas no mundo todo. Para que isto aconteça basta que apareça uma doença que combine enorme capacidade de contaminação (de preferência antes de os sintomas aparecerem) com poder para matar grande número de pacientes infectados. A grande concentração urbana que caracteriza a humanidade em nossa época (ao contrário do que aconteceu quando das grandes febres do começo do século XX) facilita a propagação. A verdade é que não se discute mais se novas pandemias vão aparecer, mas quando.

 Nota: Para quem possui KindleUnlimited este livro esta de graça!

2. Doença como metáfora / AIDS e suas metáforas

Autor: Susan Sontag

Sinopse: Diagnosticada nos anos 70 como portadora de câncer, Susan Sontag, uma das intelectuais mais influentes e polêmicas de nossa época, mergulhou no estudo da doença para compreender suas metáforas em nossa cultura. O resultado dessa reflexão é o célebre ensaio “Doença como metáfora”, de 1978. Uma década depois, quando o mundo assistia perplexo e desorientado ao crescimento de uma doença fatal ainda pouco compreendida – a AIDS -, as metáforas associadas à síndrome levaram Sontag a atualizar e aprofundar sua reflexão sobre o imaginário em torno das doenças. Assim nasceu, em 1988, o igualmente clássico ensaio “Aids e suas metáforas”. Nos dois textos, que podem ser vistos como um único estudo dividido em duas partes, o objetivo é dissipar a névoa de irracionalismo pré-científico que cerca a compreensão dessas doenças e libertar suas vítimas do peso de uma injustificável culpa.

3. O Mapa Fantasma

Autor: Steven Johnson

Sinopse: Na forma de um thriller científico, O mapa fantasma narra a história da luta desses dois homens contra o cólera. Sem contar com instrumentos microscópicos capazes de identificar a origem da doença, Snow e Whitehead enfrentaram uma mentalidade científica tão disseminada quanto equivocada, bem como políticas públicas que, em vez de solucionar, alimentavam o problema. Hoje, graças às experiências do dr. Snow e a perseverança do padre Whitehead, dejetos humanos e água potável seguem caminhos distintos nas grandes cidades do planeta. E a revolucionária vida urbana das metrópoles que caracterizaria os tempos modernos pôde florescer.

Nota: esse livro conta, basicamente, como nasceu a epidemiologia

4. Doenças e curas – o Brasil nos primeiros séculos

Autor: Cristina Gurgel

Sinopse: Quais as doenças que afligiam índios e europeus nos primeiros séculos do Brasil? Como os nativos se defendiam de males até então desconhecidos por eles, como gripe e sarampo? A pesquisadora e médica Cristina Gurgel nos mostra um capítulo importante da História do Brasil, o encontro (e desencontro) de duas culturas sob a ótica das doenças e dos males que afetaram seus habitantes.

 Nota: Para quem possui KindleUnlimited este livro esta de graça!

 

5. O Mundo Assombrado Pelos Demônios

Autor: Carl Sagan

Sinopse: Assombrado com as explicações pseudocientíficas e místicas que ocupam cada vez mais os espaços dos meios de comunicação, Carl Sagan reafirma o poder positivo e benéfico da ciência e da tecnologia para iluminar os dias de hoje e recuperar os valores da racionalidade. Como todos os livros do autor, O mundo assombrado pelos demônios está cheio de informações surpreendentes, transmitidas com humor e graça. Seus ataques muitas vezes divertidos à falsa ciência, às concepções excêntricas e aos irracionalismos do momento são acompanhados por lembranças da infância, quando seus pais o colocaram em contato pela primeira vez com os dois modelos de pensamento fundamentais para o método científico: o ceticismo e a admiração.

 

Você também poderá gostar:

comentários

Luiza Toledo

Formada em Ciência Biológicas: Microbiologia e Imunologia pela UFRJ (2016), atualmente faz mestrado na FIOCRUZ em Saúde Publica e Meio Ambiente, na área de gestão e saneamento ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: